Busca
Faça uma busca por todo
o conteúdo do site:
   
Home
Atualização Cadastral
Áreas de Atuação Profissional
Biblioteca
Bolsa de Empregos
Cadastro de cursos
Certidões
Comissões Técnicas
Concursos Públicos (CRQ-IV)
Consulta de Registros
Cursos e Palestras
Dia do Profissional da Química
Downloads
Eventos
Espaços para Eventos
Fale Conosco
Fiscalização
Formulários
Game
Informativos
Juramento
Jurisprudência
Legislação
Licitações
Linha do Tempo
Links
Localização
Noticiário
Perfil
Peritos Químicos
Planos de Saúde
Prêmios
Publicações
QuímicaViva
Regimento Interno
Selo de Qualidade
Sorteios
Transparência Pública
Siga-nos no Twitter   Conheça nosso Facebook   Nosso canal YouTube   Siga-nos no Instagram
 



Matéria Anterior   Próxima Matéria

Empresa recebe carta falsa em nome do CRQ-IV


 
Uma carta supostamente produzida pelo CRQ-IV (clique na imagem ao lado para ampliá-la) foi enviada à Coremal, empresa distribuidora de produtos químicos, sugerindo que suspendesse as vendas de carbonato de cálcio para indústrias alimentícias. O Conselho esclarece que não faz esse tipo de comunicação. Os responsáveis técnicos devem estar atentos e entrar em contato sempre que tiverem dúvidas quanto à veracidade de correspondências enviadas em nome da entidade.

Num texto de sete linhas e com vários erros de português, a carta dirigida à diretoria da Coremal afirmava que o Conselho teria detectado "carbonato de cálcio em alimentos, através de fiscalização e das notas fiscais da empresa". Em seguida, sugeria à distribuidora que parasse as vendas daquele insumo às indústrias alimentícias, uma vez que "o uso de carbonato de cálcio, em produto alimentícios constitui-se em crime contra à saúde pública" (sic).

O texto foi impresso em papel cujo timbre do Conselho e a assinatura de seu superintendente, José Glauco Grandi, foram grosseiramente falsificados. Colocada dentro de um envelope também falsificado com a logomarca do CRQ-IV, a carta foi postada dia 28 de agosto, numa agência dos Correios no bairro do Jabaquara, capital paulista.

A Bacharel em Química Márcia Barbosa, gerente de qualidade da Coremal, recebeu a falsa carta em 6 de setembro e chegou a informar sua diretoria sobre a sugestão apresentada. Contudo, estranhou o fato de o documento não estar datado e nem ter o nome da empresa escrito por extenso.

A tentativa de conturbar os negócios da distribuidora acabou não dando certo. Por coincidência, no dia 10 de setembro o agente fiscal José Renato Lourenço esteve na empresa para uma vistoria de rotina e tomou conhecimento da carta. Imediatamente, entrou em contato com o CRQ-IV para confirmar a falsidade do documento e em seguida registrou boletim de ocorrência policial.

Com unidades em São Paulo e mais seis estados brasileiros, a Coremal está entre as principais distribuidoras do País, segundo ressalta o site da companhia. Fornece uma vasta gama de matérias-primas para diversos segmentos da indústria química. O carbonato de cálcio é um dos insumos comercializados, embora a empresa não tenha fabricantes de alimentos entre os compradores do produto.

O carbonato de cálcio tem aplicações em diversos ramos da indústria química. No de alimentos, ele é um dos sais de cálcio mais utilizados para fazer o enriquecimento nutricional da farinha de trigo. Sua aplicação nunca foi proibida. Ao contrário, segundo informou a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o uso do carbonato de cálcio em alimentos foi autorizado pela Resolução 386/1999, que instituiu o Regulamento técnico sobre aditivos utilizados segundo as Boas Práticas de Fabricação de Fabricação e sua Funções.

As empresas que eventualmente tenham recebido correspondência semelhante ou outras supostamente enviadas pelo Conselho e com conteúdo duvidoso devem procurar imediatamente a entidade. No caso em questão, o Conselho jamais poderia afirmar que alimentos fabricados por terceiros continham insumo fornecido pela Coremal, uma vez que a fiscalização não inclui realização de análises laboratoriais. 




Relação de Matérias                                                                 Edições Anteriores

 

Copyright CRQ4 - Conselho Regional de Química 4ª Região