Busca
Faça uma busca por todo
o conteúdo do site:
   
Home
Acesso à informação
Atendimento Presencial
Atualização Cadastral
Áreas de Atuação Profissional
Biblioteca
Bolsa de Empregos
Cadastro de Cursos
Certidões
Comissões Técnicas
Competências e Estrutura Organizacional
Concursos Públicos (CRQ-IV)
Consulta de Registros
Cursos e Palestras
Dia do Profissional da Química
Downloads
E-Prevenção
Eventos
Espaços para Eventos
Fale Conosco
Fiscalização
Informativos
Juramento
Jurisprudência
Legislação
Licitações
Linha do Tempo
Links
Localização
Logística reversa - Convênio
Noticiário
Ouvidoria
PDQ
Peritos Químicos
Planos de Saúde
Prêmios
Prestação de Contas
Publicações
QuímicaViva
Selo de Qualidade
Simplifique
Sorteios
Termos de privacidade
Transparência Pública
 
Notícia - Conselho Regional de Química - IV Região

Notícia 

 


Programa AR no Brasil: sexta live falou sobre soluções sustentáveis

Captura de tela


Ontem, 03/08, a Associação Brasileira da Indústria Química (Abiquim) realizou o 6º webinar em comemoração aos 30 anos do Programa Atuação Responsável (AR) no Brasil. Com o tema “A Química como Provedora de Soluções para o Desenvolvimento Sustentável”, o encontro buscou informar o público e estimular as empresas quanto à utilização dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), previstos na Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU) como ferramenta estratégica para a tomada de decisões sobre produtos e operações. 

“Quanto mais empresas químicas aliarem os princípios do Programa AR e os ODS, mais cadeias produtivas inteiras estarão finalmente ajudando o planeta e toda a humanidade a vencer os desafios da vida moderna e os impactos no planeta”, afirmou Andrea Carla Barreto Cunha, Diretora de Assuntos Técnicos da Abiquim, durante a abertura do evento.

A mediação foi realizada por Juliana Maria da Silva, Gerente Global de Sustentabilidade da Oxiteno e Coordenadora do Grupo de Trabalho de Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Abiquim. Segundo ela, o GT foi criado com o objetivo de alavancar iniciativas sustentáveis, ajudando a identificar oportunidades e a promover a troca de boas práticas entre as indústrias. Entre as suas iniciativas está a criação da plataforma Abiquim ODS, que compartilha cases do setor. 

O primeiro palestrante foi Carlo Pereira, Secretário Executivo da Rede Brasil do Pacto Global da ONU, movimento que reúne empresas e stakeholders com foco em sustentabilidade. O Pacto Global possui mais de 20 mil integrantes no mundo e 1.600 no Brasil.

Segundo Pereira, durante dois anos a Rede Brasil dialogou para estabelecer sete objetivos e metas prioritárias para o país e empresas locais. Essas iniciativas são endereçadas à saúde mental dentro das empresas, aumento da presença de mulheres, pessoas negras e indígenas em cargos de alta liderança, redução de 2 gigatoneladas de CO2 equivalente em emissões acumuladas, universalização do acesso à água, entre outros.

Um dos gráficos apresentados pelo secretário mostrou que no período de 2007 a 2014 as empresas identificavam a questão econômica como principal fator de risco para o negócio. Após esse período, as companhias migraram essa percepção para as questões ambientais, evidenciando a importância do tema.

O programa Together, desenvolvido pela Oxiteno, foi um dos cases apresentados por Ana Paula Dacar, vice-presidente sênior da companhia na América Latina. Com o programa, a empresa aumentou o porcentual de mulheres em cargos de liderança, passando de 34% no ano de 2021 para 41% em 2022. O último ciclo de estágio e trainee realizado também resultou em 68% de mulheres aprovadas e 50% de pessoas não brancas. A iniciativa Together foi premiada com o Selo da Diversidade Étnico-Racial da Prefeitura de Salvador e com o Selo Paulista de Diversidade.

Entre outros cases apresentados por Ana Paula, estão o apoio à campanha “Corona no paredão, fome não”, criada pela ONG Gerando Falcões, da cidade de Poá/SP, onde a empresa e seus colaboradores realizaram doações que foram convertidas em cerca de 2 mil cestas básicas. E o projeto “Baú das Artes”, focado no desenvolvimento de professores e alunos da rede pública de ensino, por meio de capacitações e da doação de baús com ferramentas lúdicas de ensino. 

Cases da Rhodia Solvay Group também foram apresentados por Daniela Manique, CEO da companhia para a América Latina e vice-presidente do Conselho Diretor da Abiquim. Em junho de 2020, apenas três meses após ser declarada pela ONU a pandemia do novo coronavírus, a empresa desenvolveu um fio têxtil que inativa vírus e bactérias, o chamado Amni Vírus-Bac Off, que foi utilizado por diversas empresas na fabricação de roupas e máscaras antivirais.

Por suas boas práticas em sustentabilidade, com foco na preservação do meio ambiente, ações educacionais com a comunidade, manejo de florestas nativas e proteção dos animais em seu site industrial de Paulínia (SP), a Rhodia Solvey foi a primeira empresa química e têxtil a receber a certificação ouro Wildlife Habitat Council, uma organização internacional que estimula práticas de conservação da biodiversidade pelo setor privado.

A última iniciativa citada por Daniela foi o projeto Angela, uma Unidade de Abatimento de Óxido de Nitrogênio, também localizada no complexo industrial da Rodhia em Paulínia, que elimina cerca de 4,5 milhões de toneladas de CO2 equivalente. Segundo ela, esse é o maior projeto do gênero no Hemisfério Sul e um dos maiores do mundo. O projeto foi lançado em 2006 e a unidade está em funcionamento até hoje. 

O CEO da Braskem, Roberto Lopes Pontes Simões, falou sobre iniciativas da empresa com foco na eliminação dos resíduos plásticos, inclusão social de catadores de recicláveis e redução das mudanças climáticas. Recentemente, a empresa realizou investimentos em linhas de reciclagem e aquisição de participação societária da Wise, empresa que atua no setor de reciclagem mecânica. Na Holanda, a Brasken iniciou um projeto com foco na transformação de resíduos de polietileno em placas que podem ser utilizadas como piso, substituindo placas feitas de aço e outros materiais menos sustentáveis.

Até 2030, a Braskem pretende recuperar 1,5 milhão de tonelada por ano de plástico pós- consumo e aumentar em 1 milhão de toneladas por ano as vendas de produtos com conteúdo reciclado. No quesito mudanças climáticas, a empresa pretende reduzir em 15% a emissão de gases de efeito estufa até 2030 e alcançar a neutralidade de carbono até 2050.

Atualização do Programa AR no Brasil

Para manter uma harmonização com os requisitos das normas ABNT NBR ISO14001:2015 e ISO45001:2018, a Abiquim está submetendo o Programa Atuação Responsável a uma revisão, possibilitando, dessa forma, a integração aos sistemas já adotados pelas empresas, além de facilitar sua implementação e manutenção.

O lançamento da referida atualização acontecerá em outubro, no congresso que a Abiquim realizará em comemoração aos 30 anos do Programa AR no Brasil.

 


Publicado em 04/08/2022


Voltar para a relação de notícias

 

 

 

 

Compartilhe:
Copyright CRQ4 - Conselho Regional de Química 4ª Região