Busca
Faça uma busca por todo
o conteúdo do site:
   
Home
Acesso à informação
Atendimento Presencial
Atualização Cadastral
Áreas de Atuação Profissional
Biblioteca
Bolsa de Empregos
Cadastro de Cursos
Certidões
Comissões Técnicas
Competências e Estrutura Organizacional
Concursos Públicos (CRQ-IV)
Consulta de Registros
Cursos e Palestras
Dia do Profissional da Química
Downloads
E-Prevenção
Eventos
Espaços para Eventos
Fale Conosco
Fiscalização
Informativos
Juramento
Jurisprudência
Legislação
Licitações
Linha do Tempo
Links
Localização
Logística reversa - Convênio
Noticiário
Ouvidoria
PDQ
Peritos Químicos
Planos de Saúde
Prêmios
Prestação de Contas
Publicações
QuímicaViva
Selo de Qualidade
Simplifique
Sorteios
Termos de privacidade
Transparência Pública
 
Farmoquímicos - Conselho Regional de Química - IV Região

Farmoquímicos 

 




Farmoquímicos são substâncias químicas com atividade farmacológica empregadas na produção de medicamentos. Geralmente são substâncias orgânicas provenientes de plantas, fungos e micro-organismos.

Seu processo de produção começa com a identificação de substâncias com atividades biológicas. O isolamento da substância é realizado por meio de testes de verificação da atividade no combate a doenças, concomitantes ao processo de extração. Posteriormente, a identificação da substância é feita por métodos analíticos e físico-químicos. As mais eficientes podem se transformar em matérias-primas das indústrias farmacêutica, veterinária e agroquímica, quando passam a ser chamadas de princípios ativos.

Assim, a produção de medicamentos em escala industrial por meio da preparação de misturas medicamentosas é apenas a fase final de um processo. Sua produção caracteriza-se como um processo biotecnológico ou químico de síntese orgânica. A síntese a partir de compostos químicos, como os carboquímicos, petroquímicos,  e outros, é a principal atividade das indústrias farmoquímicas. Elas  integram o setor de “química fina”, um dos que exigem pessoal mais qualificado e equipamentos com tecnologia de ponta.

Os Profissionais da Química contribuem muito  para o desenvolvimento de novos medicamentos, desde a descoberta até a síntese de princípios ativos. Alguns deles, inclusive, foram ganhadores de prêmios Nobel, como Satoshi Ōmura, William C. Campbell e Youyou Tu, laureados em 2015 em Medicina e Fisiologia pelas descobertas de novos tratamentos contra parasitas. Clique aqui para ler artigo publicado sobre este assunto no Informativo CRQ-IV.

Na indústria farmacêutica, o Profissional da Química exerce várias funções com a finalidade de possibilitar a combinação do princípio ativo com outras substancias que o tornem próprio para consumo e melhorem sua biodisponibilidade. Afinal, para o desenvolvimento de medicamentos são necessários conhecimentos de estrutura molecular, propriedades físico-químicas e síntese orgânica dos fármacos. Além disso, o controle de qualidade é realizado basicamente por meio de análises químicas, físico-químicas e microbiológicas, entre as quais podemos citar: teor de princípio ativo, teor de pureza, índice de acidez, teor de álcool, pH, contagem de micro-organismos patogênicos.

O Profissional da Química, devido à sua formação técnico-científica, possui habilitação para ocupar cargos de responsabilidade na indústria farmacêutica, em setores como produção, controle de qualidade físico-químico e microbiológico, e garantia da qualidade.

Confira nos links abaixo artigos publicados na seção QuímicaViva relacionados ao assunto:

- A química das plantas medicinais

Aspirina: um velho medicamento com novos usos

Capsaicina: da pimenta para usos terapêuticos

 




Compartilhe:
Copyright CRQ4 - Conselho Regional de Química 4ª Região