Busca
Faça uma busca por todo
o conteúdo do site:
   
Home
Acesso à informação
Atendimento Presencial
Atualização Cadastral
Áreas de Atuação Profissional
Biblioteca
Bolsa de Empregos
Cadastro de Cursos
Certidões
Comissões Técnicas
Competências e Estrutura Organizacional
Concursos Públicos (CRQ-IV)
Consulta de Registros
Cursos e Palestras
Dia do Profissional da Química
Downloads
E-Prevenção
Eventos
Espaços para Eventos
Fale Conosco
Fiscalização
Informativos
Juramento
Jurisprudência
Legislação
Licitações
Linha do Tempo
Links
Localização
Logística reversa - Convênio
Noticiário
Ouvidoria
PDQ
Peritos Químicos
Planos de Saúde
Prêmios
Prestação de Contas
Publicações
QuímicaViva
Selo de Qualidade
Simplifique
Sorteios
Termos de privacidade
Transparência Pública
 
Essências - Conselho Regional de Química - IV Região

Essências 

 


Essências são matérias-primas usadas para conferir aroma a alimentos, cosméticos, produtos de limpeza, brinquedos entre outros. Têm como fonte os óleos essenciais extraídos de plantas, flores, frutas e animais, embora também possam ser produzidas sinteticamente.

O profissional da química que atua nas indústrias de essências precisa de ter um conhecimento profundo do seu trabalho e do setor que empregará a matéria-prima que está produzindo. Geralmente, quem desenvolve essências para cosméticos/perfumes se especializa nesse segmento e dificilmente desenvolverá produtos para alimentos, por exemplo.

O principal trabalho dos químicos nas indústrias de essências é a obtenção do óleo essencial e sua transformação em essência. Isso é feito basicamente por processos de separação de misturas, o que pode ser uma tarefa bastante minuciosa, se considerarmos que alguns óleos chegam a conter mais de 30 substâncias diferentes. Além disso, desenvolvem formulações que originam novos aromas.

Para obtenção dos óleos, os profissionais da química usam técnicas de separação diferentes, de acordo com o material do qual se pretende extrair a essência. O mais antigo é a destilação, que pode ser simples ou por arraste de vapor, uma técnica que permite melhores resultados.

A prensagem, também conhecida como extração por espremedura, é ideal para extrair o óleo essencial armazenado em cascas de frutas cítricas. Já o processo de enfloragem, que se baseia na propriedade das gorduras e dos óleos de absorver e reter princípios aromáticos sem alterá-los, é usado para obter essências a partir das flores.

Outra técnica é a maceração, que consiste em submeter um corpo sólido qualquer à ação de um líquido (água ou álcool etílico) com o qual se deixa em contato durante um tempo mais ou menos prolongado a fim de que ele dissolva alguns princípios aromáticos do corpo sólido. Esse processo é utilizado para obter várias matérias-primas importantes para a indústria de perfumes, como os bálsamos, as gomas e os óleos-resinas, produtos que geralmente possuem odor agradável, suave e persistente.

Atualmente, utilizando técnicas sofisticadas de separação de misturas, é possível identificar todos os componentes de um óleo essencial, mesmo aqueles que estão presentes em quantidades muito pequenas. Uma vez identificados os componentes, é possível fabricar o óleo essencial sintético que é geralmente mais barato e, muitas vezes, mais fácil de se obter.


 

Compartilhe:
Copyright CRQ4 - Conselho Regional de Química 4ª Região