Busca
Faça uma busca por todo
o conteúdo do site:
   
Home
Acesso à informação
Atendimento Presencial
Atualização Cadastral
Áreas de Atuação Profissional
Biblioteca
Bolsa de Empregos
Cadastro de Cursos
Certidões
Comissões Técnicas
Competências e Estrutura Organizacional
Concursos Públicos (CRQ-IV)
Consulta de Registros
Cursos e Palestras
Dia do Profissional da Química
Downloads
E-Prevenção
Eventos
Espaços para Eventos
Fale Conosco
Fiscalização
Informativos
Juramento
Jurisprudência
Legislação
Licitações
Linha do Tempo
Links
Localização
Logística reversa - Convênio
Noticiário
Ouvidoria
PDQ
Peritos Químicos
Planos de Saúde
Prêmios
Prestação de Contas
Publicações
QuímicaViva
Selo de Qualidade
Simplifique
Sorteios
Termos de privacidade
Transparência Pública
 
Cosméticos - Conselho Regional de Química - IV Região

Cosméticos 

 


 

 

A classificação internacional da ONU e a classificação feita pelo IBGE aqui no Brasil incluem as fábricas de produtos de higiene pessoal, cosméticos e perfumes entre as indústrias químicas. Nessas empresas, os químicos atuam tanto na formulação quanto no controle de qualidade das matérias-primas e do produto final.

Com seu conhecimento sobre as propriedades das substâncias, os profissionais da química contribuem com a indústria coméstica, indicando quais delas devem ser usadas para cada tipo de produto. Assim, descobriu-se que as características fundamentais dos produtos esfoliantes podem ser obtidas com o emprego da sílica; as das maquiagens, com sais de boro; as dos protetores solares, com dióxido de titânio; as dos produtos para tratamento de acne, com óxido de zinco.

O trabalho dos químicos na indústria cosmética não se limita a aplicar fórmulas, mas consiste também em pesquisar e desenolver novos produtos, essenciais para garantir o espaço da empresa no mercado. Uma das maiores fábricas de cosméticos do Brasil registrou que 63% de seu faturamento de 2004 veio de produtos lançados nos dois anos anteriores. Por isso, esta e muitas outras empresas investem constantemente na inovação e ampliação de sua linha de produtos.

Outra função vital do químico nas indústrias do setor é o controle de qualidade da água, sua matéria-prima principal, tanto do ponto de vista químico quanto microbiológico. Para a produção de cosméticos, é necessária a avaliação diária do pH, condutividade e teor da substância antimicrobiana utilizada na sua descontaminação. Se houver um descuido no controle de qualidade, a água pode chegar à linha de produção com altas concentrações de cálcio, magnésio, ferro e zinco, entre outros. Em loções pós-barba, por exemplo, tais substâncias podem provocar a formação de resíduos que comprometem a qualidade do produto.

 
 

Compartilhe:
Copyright CRQ4 - Conselho Regional de Química 4ª Região