Busca
Faça uma busca por todo
o conteúdo do site:
   
Home
Acesso à informação
Atendimento Presencial
Atualização Cadastral
Áreas de Atuação Profissional
Biblioteca
Bolsa de Empregos
Cadastro de Cursos
Certidões
Comissões Técnicas
Competências e Estrutura Organizacional
Concursos Públicos (CRQ-IV)
Consulta de Registros
Cursos e Palestras
Dia do Profissional da Química
Downloads
E-Prevenção
Eventos
Espaços para Eventos
Fale Conosco
Fiscalização
Informativos
Juramento
Jurisprudência
Legislação
Licitações
Linha do Tempo
Links
Localização
Logística reversa - Convênio
Noticiário
Ouvidoria
PDQ
Peritos Químicos
Planos de Saúde
Prêmios
Prestação de Contas
Publicações
QuímicaViva
Selo de Qualidade
Simplifique
Sorteios
Termos de privacidade
Transparência Pública
 

Nov/Dez 2009 

 


Matéria Anterior   Próxima Matéria

Gripe A prejudica oficina pedagógica


A terceira edição da “Oficina pedagógica” foi prejudica este ano pelas mudanças no calendário escolar e nos horários das aulas provocadas pela epidemia da gripe A. Por isso, apenas quatro professoras de escolas da Capital compareceram ao treinamento organizado pela Comissão de Divulgação do CRQ-IV e que teve por tema “Aplicação da nova proposta curricular de química no ensino médio”. A oficina é voltada para professores do ensino médio da rede pública, inclusive aos que não têm registro no Conselho. Os encontros buscam estimular a discussão de métodos que dinamizem as aulas, despertando o interesse dos alunos pela ciência.

O programa de trabalho foi elaborado pelos professores Silvio Miranda Prada e Luciana Lellis (a quem também coube dar as aulas), ambos do Centro Universitário Fieo, de Osasco. Os encontros ocorreram entre setembro e novembro, na sede do CRQ-IV.

“Este episódio [a gripe A] dificultou a vinda dos professores já que a grade anual das aulas foi totalmente alterada. Os professores tiveram que utilizar o período da tarde – horário para o qual a oficina pedagógica foi programada – e até mesmo os sábados para conseguir passar o conteúdo planejado para as turmas”, explicou a professora Luciana Lellis.

Ligia Aparecida dos Santos, professora da Escola Estadual Augusto Ribeiro de Carvalho, bairro Freguesia do Ó, participou da oficina pelo segundo ano consecutivo e também apontou a questão da gripe como responsável pelo reduzido número de inscritos. Segundo disse, colegas seus lecionam em outros períodos e por causa do remanejamento ficaram sem agenda.

Participante desde a primeira edição, a professora Elisa de Oliveira Ciszevski, da Escola Estadual Alberto Cardoso de Melo Neto, no Tucuruvi, também atribuiu a baixa adesão à gripe, mas observou que a participação de encontros do gênero merece esforços adicionais. “Alguns professores se empenham pouco quando o quesito é reciclagem e cursos de aperfeiçoamento. Eu sempre procuro me atualizar e trocar experiências com meus colegas para melhorar a qualidade do ensino que ofereço aos meus alunos”, disse Elisa.

Maria Cândida Varela Miranda, da Escola Afrânio Peixoto, Vila Guilherme, disse que gostou muito de participar da oficina, pois a nova proposta curricular para a área química vem gerando dúvidas. “Participar das aulas foi uma importante troca de experiências que me ajudou a assimilar as novidades e solucionar problemas que apareceram”, afirmou.

A professora Leda Maria Amado dos Santos, da Escola Estadual Alfredo Inácio Trindade, Vila Gustavo, disse que aproveitou muito o evento e que a interação entre o grupo foi total. “Esse tipo de curso ajuda bastante no desenvolvimento pessoal, refletindo nas aulas e, consequentemente, beneficiando os alunos”, disse.

A Comissão de Divulgação deverá promover novas oficinas pedagógicas em 2010. As datas serão definidas nos próximos meses e divulgadas no Informativo CRQ-IV.





Relação de Matérias                                                                 Edições Anteriores

 

Compartilhe:
Copyright CRQ4 - Conselho Regional de Química 4ª Região