Busca
Faça uma busca por todo
o conteúdo do site:
   
Home
Atualização Cadastral
Áreas de Atuação Profissional
Biblioteca
Bolsa de Empregos
Cadastro de cursos
Certidões
Comissões Técnicas
Concursos Públicos (CRQ-IV)
Consulta de Registros
Cursos e Palestras
Dia do Profissional da Química
Downloads
Eventos
Espaços para Eventos
Fale Conosco
Fiscalização
Formulários
Game
Informativos
Juramento
Jurisprudência
Legislação
Licitações
Linha do Tempo
Links
Localização
Noticiário
Perfil
Peritos Químicos
Planos de Saúde
Prêmios
Publicações
QuímicaViva
Regimento Interno
Selo de Qualidade
Sorteios
Transparência Pública
Siga-nos no Twitter   Conheça nosso Facebook   Nosso canal YouTube   Siga-nos no Instagram
 



Relação de Matérias   Próxima Matéria

Editorial - Água e fogo


As medidas que os governos, empresas e entidades ambientais vêm adotando para evitar impactos mais drásticos que a prevista escassez de água gerará num futuro não muito distante é o destaque desta edição. Numa iniciativa inédita, o CRQ-IV se juntou ao jornal Gazeta Mercantil – o mais tradicional jornal de economia do País – e à empresa Edutech Ambiental, antiga parceira da entidade, para promover o seminário "Gestão Estratégica da Água". A decisão de participar e apoiar diretamente um evento dessa natureza foi mais uma confirmação de que o CRQ-IV, há muito tempo, não tem limitado sua atuação ao que prevê a lei – fiscalizar o exercício profissional –, mas sim procurado se envolver na discussão de temas do interesse de toda a sociedade.

O dia 27 de março foi marcado por acontecimento trágico na cidade de Diadema. A manhã mal havia começado quando as emissoras de rádio e televisão começaram a noticiar ao vivo um grande incêndio num suposto depósito de material de limpeza. O local era ladeado por muitas residências e empresas. As imagens eram impressionantes: explosões faziam levantar cortinas de fogos com 30, 40 metros de altura. Após cada explosão, latões, que provavelmente armazenavam produtos altamente inflamáveis, despencavam do céu, ameaçando atingir os homens do Corpo de Bombeiros. Não houve mortes nem feridos graves, mas muitas famílias perderam suas casas, cujas estruturas foram abaladas pelo intenso calor.

Este foi mais um de muitos casos que poderiam ser evitados se houvesse uma melhor integração entre os órgãos públicos. É que, apesar de ter obtido alvará na prefeitura de Diadema, a empresa operava clandestinamente, pois não possuía registro no CRQ-IV. Isso significa que talvez nem mantivesse entre seus funcionários algum Profissional da Química. No mesmo dia da tragédia, o Conselho procurou a prefeitura local para iniciar entendimentos com o objetivo de traçar estratégias para que casos como este não voltem a acontecer.




Relação de Matérias                                                                 Edições Anteriores

 

Copyright CRQ4 - Conselho Regional de Química 4ª Região