Busca
Faça uma busca por todo
o conteúdo do site:
   
Home
Acesso à informação
Atendimento Presencial
Atualização Cadastral
Áreas de Atuação Profissional
Biblioteca
Bolsa de Empregos
Cadastro de Cursos
Certidões
Comissões Técnicas
Competências e Estrutura Organizacional
Concursos Públicos (CRQ-IV)
Consulta de Registros
Cursos e Palestras
Dia do Profissional da Química
Downloads
E-Prevenção
Eventos
Espaços para Eventos
Fale Conosco
Fiscalização
Informativos
Juramento
Jurisprudência
Legislação
Licitações
Linha do Tempo
Links
Localização
Logística reversa - Convênio
Noticiário
Ouvidoria
PDQ
Peritos Químicos
Planos de Saúde
Prêmios
Prestação de Contas
Publicações
QuímicaViva
Selo de Qualidade
Simplifique
Sorteios
Termos de privacidade
Transparência Pública
 

Set/Out 2006 

 


Matéria Anterior   Próxima Matéria

Levantamento mostra localização de empresas e profissionais da química



A região metropolitana de São Paulo concentra a maior parte dos mais de 51 mil profissionais em situação regular no CRQ-IV. Na mesma área, está a maioria das mais de 11 mil empresas e instituições de ensino que empregam aqueles profissionais. A jurisdição do CRQ-IV compreende os estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul. Referentes a dezembro de 2005, os números foram obtidos no banco de dados do Conselho.

As empresas fiscalizadas pelo Conselho estão divididas nos seguintes setores: açúcar e álcool, alimentos, bebidas, comércio, couros, eletroeletrônicos, ensino, farmacêutico, madeira, metalúrgica, minerais, papel e celulose, plásticos, prestação de serviços, químico/petroquímico, têxtil, utilidade pública e outros.
 

Gráfico 1 - Distribuição de empresas por região

 
O setor químico é o que concentra a maior parte dessas empresas, com 2.641 unidades. Ele inclui as fabricantes de saneantes, cosméticos, tintas, petroquímicos, elementos e produtos químicos, fertilizantes e defensivos agrícolas, resinas e explosivos.

Em segundo lugar, aparecem as empresas de prestação de serviços: há 1.327 delas nos dois estados, sendo que 67,5% estão na Grande São Paulo. A maior parte atua nos segmentos de limpeza e controle de pragas, mas também é significativa a participação dos laboratórios de análises e das consultorias. Logo atrás das prestadoras de serviços, aparecem as 1.014 indústrias metalúrgicas que têm no tratamento de superfície sua principal atividade.

O banco de dados do Conselho tem registrado os locais de trabalho de 34.883 profissionais. Destes, em dezembro de 2005, 11.375 atuavam nas empresas químicas/petroquímicas. É o setor que oferece mais empregos aos profissionais da química, com destaque para o segmento de tintas, onde estão 20% dos postos de trabalho.

Em segundo lugar, aparecem as usinas de açúcar e álcool. Com apenas 159 unidades industriais, o setor ocupa cerca de 10% dos profissionais da química. No interior paulista, onde se concentram, as usinas sucro-alcooleiras são responsáveis por um em cada cinco postos de trabalho ocupados por profissionais da química.

Nas regiões norte, centro e oeste do Estado, elas chegam a superar as indústrias químicas em geração de empregos para a área. E tendem a crescer. Só na região Oeste, devem ser implantadas 30 novas empresas até 2010, estima a associação das usinas - Udop.

Outro setor que se destaca no interior paulista é o de alimentos. São 469 indústrias, entre laticínios, fabricantes de conservas, massas, pães, bolos, doces, farinhas e temperos especiais, distribuídas por várias regiões. O Conselho estima que elas ocupem pelo menos 1.400 profissionais.

No Mato Grosso do Sul, a distribuição ocupacional dos profissionais da química é semelhante à do interior paulista. A maioria trabalha em usinas de açúcar e álcool e em indústrias químicas ou de alimentos.
 
Gráfico 2 - Distribuição de profissionais* por região
*Nota: O levantamento não abrange todos os profissionais registrados no Conselho, mas apenas aqueles sobre os quais havia informações do local onde trabalhavam. Estes representavam 68% do total de registrados em dezembro de 2005.

Dos mais de 51 mil profissionais em situação regular no CRQ-IV até dezembro de 2005, a maioria (63,45%) era composta por técnicos de nível médio. Em seguida, vinham os engenheiros (12,74%), seguidos dos bacharéis com atribuições tecnológicas (10,52%), bacharéis/licenciados (7,93%) e tecnólogos (0,86%). Outros profissionais representavam 4,49% do total de registros.

Em dezembro de 2005, a jurisdição possuía 528 cursos da área química. A maioria deles destinava-se à formação de técnicos de nível médio (64%) e se concentrava no interior do estado de São Paulo (63,26%). Quase a metade dos cursos pertenciam à área química propriamente dita (237), seguida pelas áreas de meio ambiente (146), açúcar e álcool (37) e alimentos (31).

 
 Distribuição de escola nas Jurisdição do CRQ-IV
 Tipo de instituição  Grande
SP
 Interior
SP
 Mato G.
do Sul
 Total
 
 Nível Médio
 
 95
 
 226  17  338
 Nível Superior  77  108  5
 
 190
 Total  172
 
 334  22  528

A relação das instituições que oferecem cursos profissionalizantes na área está na seção “Escolas” do site ( www.crq4.org.br ). A seção “Estatísticas”, por sua vez, apresenta os dados desta matéria de modo mais detalhado.

Clique aqui para fazer o download de uma apresentação com informações regionalizadas sobre empresas e profissionais da área química.

 




Relação de Matérias                                                                 Edições Anteriores

 

Compartilhe:
Copyright CRQ4 - Conselho Regional de Química 4ª Região