Busca
Faça uma busca por todo
o conteúdo do site:
   
Home
Acesso à informação
Atendimento Presencial
Atualização Cadastral
Áreas de Atuação Profissional
Biblioteca
Bolsa de Empregos
Cadastro de Cursos
Certidões
Comissões Técnicas
Competências e Estrutura Organizacional
Concursos Públicos (CRQ-IV)
Consulta de Registros
Cursos e Palestras
Dia do Profissional da Química
Downloads
E-Prevenção
Eventos
Espaços para Eventos
Fale Conosco
Fiscalização
Informativos
Juramento
Jurisprudência
Legislação
Licitações
Linha do Tempo
Links
Localização
Logística reversa - Convênio
Noticiário
Ouvidoria
PDQ
Peritos Químicos
Planos de Saúde
Prêmios
Prestação de Contas
Publicações
QuímicaViva
Selo de Qualidade
Simplifique
Sorteios
Termos de privacidade
Transparência Pública
 

Mai/Jun 2020 

 


Matéria Anterior   Próxima Matéria

Química Solidária - Indústria química promove ações sociais de combate à pandemia


Uma das maiores indústrias químicas e petroquímicas do País, a Unigel, que mantém fábricas nos estados de São Paulo e Bahia e também no México, articulou uma rede formada por empresas parceiras para a realização de ações sociais destinadas a reforçar o combate à pandemia de Covid-19. De acordo com balanço divulgado pela empresa, foram doados 47 toneladas de materiais de seu portfólio, além de 13 toneladas de alimentos e dois respiradores.

Entre as iniciativas está a fabricação de cinco mil cúpulas entubadoras, produzidas por indústrias transformadoras de chapas acrílicas (Cristal e Cores, Castcril, Central do Acrílico – todas de São Paulo –, além de Dacril, do Rio de Janeiro, e Acrimax, do Ceará) com 30 toneladas de metil-metacrilato doados pela Unigel para serem encaminhadas a hospitais de todo o Brasil. Do total produzido, 1,5 mil unidades foram cedidas no dia 25 de abril à Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo (foto), responsável por destiná-las a 21 hospitais de referência no combate à pandemia na cidade, que concentra o maior número de casos registrados no País.

Unigel

 

Edson Aparecido, secretário de Saúde da capital paulista, Wendel Souza (também no detalhe), diretor da Unigel, Gabriela Dias (diretora da Cristal e Cores) e o vereador Rodrigo Goulart (PSD)

Segundo o diretor comercial da Unigel, Wendel Souza, a cúpula pode auxiliar no atendimento a infectados pela doença por ser um equipamento que, juntamente com a máscara e os óculos, protege o médico na hora da entubação, pois é quando o paciente expele as gotículas que podem contaminar quem está próximo.

Souza também destaca outras doações feitas pela empresa, como a de dez toneladas de ácido metacrílico, produzido na Bahia, para a fabricação por uma indústria petroquímica parceira de 500 mil litros de álcool gel, a serem distribuídos em hospitais públicos e comunidades carentes. Além disso, em ação coordenada com a Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb), foram importados e doados dois respiradores para hospitais de Salvador (BA).

Cinco toneladas de poliestireno, utilizado para fabricar materiais descartáveis, foram doadas para a produção, por parte de indústrias ligadas à Associação Brasileira da Indústria do Plástico (Abiplast), de dois milhões de copos destinados a hospitais públicos. Outras duas toneladas foram destinadas à produção, em conjunto com a Copobras, de 200 mil embalagens alimentícias, doadas à Fieb para entrega de refeições a comunidades carentes da região metropolitana da capital baiana.

Para auxiliar emergencialmente a famílias vulneráveis que tiveram a renda prejudicada em razão do isolamento social, a Unigel também doou 13 toneladas de alimentos às famílias de alunos das escolas Gisella Tygel e XIV de Agosto. Ambas são instituições de ensino mantidas pela companhia em Candeias (BA). “Usamos nossos materiais, a rede de contatos que temos com nossos parceiros e a boa interlocução com órgãos públicos para ajudar a amenizar os impactos negativos decorrentes da pandemia”, resume o diretor da companhia.

Outras doações – Grandes indústrias químicas também fizeram doações para ajudar no combate à Covid-19. Dona da patente do Tyvek, um não tecido usado na fabricação de vestimentas para proteção de riscos químicos e biológicos, a DuPont doou mais de 1,5 mil EPIs feitos desse material para hospitais e entidades filantrópicas. A Eastman doou copoliésteres para produção de 20 mil equipamentos de proteção para profissionais da saúde. Já a Braskem doou polipropileno em volume suficiente para fabricação de 60 milhões de máscaras cirúrgicas. Por sua vez, a Procter & Gamble destinou R$ 3,2 milhões em produtos para comunidades carentes, além de R$ 200 mil para financiamento de pesquisas da equipe da Universidade de São Paulo que, em fevereiro, sequenciou o genoma do novo cornavírus.






Relação de Matérias                                                                 Edições Anteriores

 

Compartilhe:
Copyright CRQ4 - Conselho Regional de Química 4ª Região