Busca
Faça uma busca por todo
o conteúdo do site:
   
Home
Acesso à informação
Atendimento Presencial
Atualização Cadastral
Áreas de Atuação Profissional
Biblioteca
Bolsa de Empregos
Cadastro de Cursos
Certidões
Comissões Técnicas
Competências e Estrutura Organizacional
Concursos Públicos (CRQ-IV)
Consulta de Registros
Cursos e Palestras
Dia do Profissional da Química
Downloads
E-Prevenção
Eventos
Espaços para Eventos
Fale Conosco
Fiscalização
Informativos
Juramento
Jurisprudência
Legislação
Licitações
Linha do Tempo
Links
Localização
Logística reversa - Convênio
Noticiário
Ouvidoria
PDQ
Peritos Químicos
Planos de Saúde
Prêmios
Prestação de Contas
Publicações
QuímicaViva
Selo de Qualidade
Simplifique
Sorteios
Termos de privacidade
Transparência Pública
 

Jul/Ago 2018 

 


Matéria Anterior   Relação de Matérias

IPT - Mulher comandará pela primeira vez centenário centro de pesquisa


Divulgação

Especialista na área de corrosão, Zehbour Panossian está no Instituto há quatro décadas

“O IPT somos nós”: esta será a bandeira a nortear as ações de Zehbour Panossian, física e professora convidada do Departamento de Engenharia Metalúrgica e Materiais da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, que assumiu dia 21 de junho a presidência do Instituto de Pesquisas Tecnológicas. Zehbour (pronuncia-se “Zepir”) sucede o engenheiro metalurgista e também professor da Poli-USP Fernando Landgraf, que estava à frente da instituição desde agosto de 2012. É a 18ª diretora-presidente em 118 anos de história do IPT e a primeira mulher a assumir o cargo.

 

Em seu discurso de posse, Zehbour ressaltou aos empregados e colaboradores presentes que a frase “O IPT somos nós” não é simplesmente um slogan: “Trata-se antes de tudo de um compromisso em torno de união, trabalho, identidade e metas compartilhadas visando ao bem comum. Juntos, os jovens e os veteranos da casa, os pesquisadores e os técnicos que criam e aplicam soluções tecnológicas para aumentar a competitividade das empresas e também dirigem seus esforços para as políticas públicas promovendo a qualidade de vida dos nossos municípios, assim como os administrativos cujo apoio faz tudo acontecer, vamos trabalhar para alcançar nossas metas. Vou dar o melhor para que o Instituto avance e tenha cada vez mais impacto na sociedade, e para isso o compromisso de cada um é tão importante”, afirmou ela.

 

A carreira profissional da nova diretora-presidente foi construída na área de química, com ênfase em eletroquímica e atuação voltada aos temas de corrosão e proteção, eletrodeposição e tratamento de superfície, incluindo tintas anticorrosivas. Até por isso, a nova presidente do IPT tem registro no CRQ-IV como Técnica em Química, curso que concluiu em 1970 no extinto Colégio Técnico Eduardo Prado, da capital paulista.

 

Dezenove anos atrás, Zehbour Panossian foi entrevistada pelo Informativo CRQ-IV por conta de sua participação, já como técnica do IPT, nos trabalhos de revitalização do Viaduto Santa Ifigênia, considerado um dos principais pontos históricos da cidade de São Paulo. A reportagem (clique aqui para lê-la) falava sobre as tecnologias empregadas para recuperação da estrutura metálica do viaduto. Com bacharelado e licenciatura em Física e doutorado em Físico-Química, todos pela USP, Zehbour entrou no IPT em 1976 e em 2000 tornou-se chefe do recém-criado Agrupamento de Corrosão e Proteção, que reuniu os laboratórios de corrosão e proteção superficial.

 

Em 1999, Informativo destacou a atuação de Zehbour no projeto de recuperação do Viaduto Santa Ifigênia

Mais tarde a denominação foi alterada para Laboratório de Corrosão e Proteção, permanecendo assim até hoje. Zehbour estava atuando no IPT desde 2012 como diretora de Inovação e Negócios, em um mandato que foi pautado pela atuação nas áreas de P&D, políticas públicas e educação. Atuou na área de novos negócios com empresas privadas e foi responsável pela coordenadoria geral das duas unidades da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii) no Instituto: “Desenvolvimento de Tecnologias de Materiais”, a partir do momento em que assumiu a diretoria, e “Desenvolvimento e Escalonamento de Processos Biotecnológicos”, desde 2015.

 

Coordenou a criação do Programa Novos Talentos do IPT em 2013, que tem por objetivo apoiar as atividades de pesquisa e desenvolvimento de estudantes aos níveis de mestrado e doutorado, inclusive participantes do pós-doutorado. Com cinco anos de existência, o projeto proporciona os recursos e os meios para que os candidatos selecionados desenvolvam seus trabalhos com qualidade e rigor metodológico, dentro de parâmetros estratégicos para as áreas de atuação do Instituto. Um dos projetos mais recentes do IPT em políticas públicas, que Zehbour ajudou a colocar em prática em fevereiro de 2018, foi a Plataforma Pró Municípios. Ela se destina a conectar os gestores públicos com o conhecimento técnico do IPT apoiando o planejamento, gestão e execução de políticas públicas, nas decisões ligadas às compras e a licitações e capacitando as equipes das prefeituras em diversos temas.

 

A posse de Zehbour Panossian vem em um momento em que as mulheres lutam cada vez mais por espaço e igualdade, disse Jânio Benith, secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação. Segundo ele, “a trajetória profissional a credencia para o novo cargo”, afirmou Benith. É um grande momento para a história do IPT, que tem sido essencial para atender às demandas do setor público e do privado, assim como contribui para o desenvolvimento, melhoria e qualidade de vida de toda a sociedade”, concluiu o secretário.







Relação de Matérias                                                                 Edições Anteriores

 

Compartilhe:
Copyright CRQ4 - Conselho Regional de Química 4ª Região