Busca
Faça uma busca por todo
o conteúdo do site:
   
Home
Atualização Cadastral
Áreas de Atuação Profissional
Biblioteca
Bolsa de Empregos
Cadastro de Cursos
Certidões
Comissões Técnicas
Concursos Públicos (CRQ-IV)
Consulta de Registros
Cursos e Palestras
Dia do Profissional da Química
Downloads
Eventos
Espaços para Eventos
Fale Conosco
Fiscalização
Formulários
Game
Informativos
Juramento
Jurisprudência
Legislação
Licitações
Linha do Tempo
Links
Localização
Noticiário
Perfil
Peritos Químicos
Planos de Saúde
Prêmios
Publicações
QuímicaViva
Regimento Interno
Selo de Qualidade
Sorteios
Transparência Pública
Siga-nos no Twitter   Conheça nosso Facebook   Nosso canal YouTube   Siga-nos no Instagram
 

Mar/Abr 2015 

 


Matéria Anterior   Próxima Matéria

Articulação - Frente parlamentar defenderá interesses da indústria química


Atuar no fortalecimento do diálogo entre os Poderes Públicos e o setor privado com vistas ao aprimoramento das políticas públicas federais pertinentes à competitividade da cadeia produtiva do setor químico. Este é o objetivo da Frente Parlamentar Mista pela Competitividade da Cadeia Produtiva do Setor Químico, Petroquímico e de Plástico, cuja instalação ocorreu no dia 8 de abril, em cerimônia na Câmara dos Deputados, em Brasília. O grupo terá à frente o Deputado Paulo Pimenta (PT-RS) e o presidente-executivo da Associação Brasileira da Indústria Química(Abiquim), Fernando Figueiredo.

A indústria química tem um grande potencial e papel central para alavancar o desenvolvimento brasileiro. Entretanto, a cadeia química não tem sido poupada pela crise e tem vivenciado uma progressiva perda de competitividade em face do mercado mundial. Isso explica, por exemplo, a sua baixa ocupação da capacidade instalada, apesar do incremento na demanda brasileira por produtos químicos. Este cenário tem resultado em uma ampliação das importações, na medida em que o déficit da balança comercial do setor químico tem aumentado de forma explosiva nos últimos anos, subindo de US$7,2 bilhões, em 2001, para aproximadamente US$ 32 bilhões, no fechamento de 2014.

Na tentativa de fortalecer debates que contribuam para a reversão desse quadro, a Frente Parlamentar, com base em estudos elaborados pela Abiquim, definiu alguns pontos a serem trabalhados desde já, como a desoneração das matérias-primas de 1ª e 2ª geração, elaboração de uma lista de produtos para elevação transitória do imposto de importação, controles de atendimento às normas brasileiras pelos produtos importados, criação de mecanismo de isonomia competitiva para novas produções, estabelecimento de uma política para uso do gás natural como matéria-prima e aperfeiçoamento da regra de origem de produtos do Mercosul.

Veja abaixo reportagem da TV Senado sobre o lançamento da Frente.

 

 

 

 





Relação de Matérias                                                                 Edições Anteriores

 

Copyright CRQ4 - Conselho Regional de Química 4ª Região