Busca
Faça uma busca por todo
o conteúdo do site:
   
Home
Atualização Cadastral
Áreas de Atuação Profissional
Biblioteca
Bolsa de Empregos
Certidões
Comissões Técnicas
Concursos Públicos (CRQ-IV)
Consulta de Registros
Cursos e Palestras
Dia do Profissional da Química
Downloads
Eventos
Espaços para Eventos
Fale Conosco
Fiscalização
Formulários
Game
Informativos
Juramento
Jurisprudência
Legislação
Licitações
Linha do Tempo
Links
Localização
Noticiário
Perfil
Planos de Saúde
Prêmios
Publicações
QuímicaViva
Regimento Interno
Selo de Qualidade
Sorteios
Transparência Pública
Siga-nos no Twitter   Conheça nosso Facebook   Nosso canal YouTube
 
Notícia - Conselho Regional de Química - IV Região

Notícia 

 


II Fórum de Ensino Superior aborda água e sustentabilidade



Promovida pela Comissão de Ensino Superior do Conselho Regional de Química - IV Região (CRQ-IV), com o apoio do Sindicato dos Químicos, Químicos Industriais e Engenheiros Químicos do Estado de São Paulo (Sinquisp), a segunda edição do Fórum de Ensino Superior da Área Química aconteceu nesta sexta-feira, na sede do CRQ-IV. Com o tema "Sustentabilidade e Inovações Tecnológicas na Área Química", o evento, voltado para representantes de curso, docentes, coordenadores de curso, alunos de graduação e pós-graduação de cursos da área química, foi dividido em dois blocos ("Água", no período da manhã, e "Sustentabilidade", à tarde).

Na abertura, a coordenadora das Comissões Técnicas do Conselho, a Engenheira Química Andrea Mariano, apresentou a abrangência da atuação da entidade, incluindo iniciativas como o Programa Selo de Qualidade, o Programa de Divulgação da Química e as diversas publicações que propõem currículos para cursos de nível superior. Em relação ao Selo, a coordenadora destacou que a certificação direcionada a cursos de Licenciatura ainda está em fase de elaboração por parte da Comissão de Ensino Superior, devendo ser lançada em 2016. Clique aqui para obter mais informações sobre o Selo para cursos de Bacharelado e Engenharia.

Renata Gasperi, da Sanasa, falou sobre reúso de efluentes domésticos
"Desafios de tratamento de esgotos domésticos com qualidade para reúso" foi o tema da primeira palestra do bloco que teve a água como tema central. A Engenheira Civil Renata de Lima Pereira de Gasperi, coordenadora de tratamento de esgoto da Sociedade de Abastecimento de Água e Saneamento (Sanasa) de Campinas, apresentou obras realizadas pela empresa visando a reutilização de água. "Em um contexto de pouca disponibilidade hídrica, o reúso de efluentes tratados se torna fundamental. Para atender a essa demanda, é necessária a utilização de tecnologias mais modernas de remoção de poluentes", ressaltou.

Em seguida, o Bacharel em Química José Eduardo Bevilacqua, que atua na Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), detalhou inovações tecnológicas na utilização de resíduos sólidos para a produção de energia. Ele descreveu projetos da área, como a Unidade de Recuperação Energética (URE) desenvolvida em Barueri. O empreendimento reúne tecnologias ambientalmente adequadas e seguras para transformar os resíduos não encaminhados para reciclagem em energia elétrica. Segundo Bevilacqua, o potencial da URE Barueri é expressivo, pois terá capacidade para tratar 825 toneladas de lixo por dia e gerar 17 MWh de energia já no início de sua operação, prevista para começar ainda este ano. "A unidade evitará a emissão de 900 mil toneladas de gás carbônico na atmosfera", salientou o Químico. Encerrando o primeiro bloco, o professor Wilson Jardim, do Instituto de Química da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), falou sobre remoção de poluentes emergentes em águas superficiais.

Karem Marquez abordou o ensino de Química Ambiental
No período da tarde, o bloco sobre sustentabilidade foi iniciado pelo Químico Industrial Laércio Kutianski Romeiro, integrante da Comissão de Meio Ambiente do CRQ-IV. Em sua palestra, o foco foi Avaliação do Ciclo de Vida (ACV), metodologia desenvolvida para definir o perfil ambiental de um produto ou processo, envolvendo desde os recursos naturais utilizados na fabricação até os impactos sobre o meio ambiente.

Complementando o segundo ciclo do evento, a Bacharel e Licenciada em Química Karem Soraia Garcia Marquez, integrante da Comissão de Ensino Superior do Conselho, analisou a dimensão ambiental na formação dos Químicos. De acordo com ela, que é professora na Fundação Santo André, "a disciplina de Química Ambiental levou muito tempo para ser integrada às grades curriculares. Em cursos de Bacharelado com Atribuições Tecnológicas, o conteúdo é transmitido no quinto ano da formação, após o aluno ter cursado as disciplinas que trabalham os conhecimentos básicos de Química Geral e Inorgânica e Físico-Química, entre outros", explicou. Para a docente, isso é importante, pois dessa forma o entendimento dos conceitos apresentados nas aulas de Química Ambiental são mais bem assimilados.
 
Nos dois blocos, o encerramento foi marcado por mesas-redondas com os palestrantes abertas a perguntas do público.

Clique aqui para baixar os arquivos (em PDF) com as apresentações disponibilizadas pelos palestrantes.

Clique aqui
para acessar a galeria de fotos na página do CRQ-IV no Facebook.






Publicado em 23/10/2015
Atualizado em 28/10/2015
Copyright CRQ4 - Conselho Regional de Química 4ª Região