Busca
Faça uma busca por todo
o conteúdo do site:
   
Home
Atualização Cadastral
Áreas de Atuação Profissional
Biblioteca
Bolsa de Empregos
Certidões
Comissões Técnicas
Concursos Públicos (CRQ-IV)
Consulta de Registros
Cursos e Palestras
Dia do Profissional da Química
Downloads
Eventos
Espaços para Eventos
Fale Conosco
Fiscalização
Formulários
Game
Informativos
Juramento
Jurisprudência
Legislação
Licitações
Linha do Tempo
Links
Localização
Noticiário
Perfil
Planos de Saúde
Prêmios
Publicações
QuímicaViva
Regimento Interno
Selo de Qualidade
Sorteios
Transparência Pública
Siga-nos no Twitter   Conheça nosso Facebook   Nosso canal YouTube
 



Matéria Anterior   Próxima Matéria

Professor da Unicamp vence o Prêmio Fritz Feigl


O bacharel Oswaldo Luiz Alves, professor titular do Instituto de Química da Universidade Estadual de Campinas (IQ-Unicamp) foi vencedor da edição 2005 do Prêmio Fritz Feigl. Na cerimônia em comemoração ao Dia do Profissional da Química, marcada para 17 de junho, ele receberá um troféu, um certificado e R$ 30 mil reais livres de impostos.

Membro do Conselho Consultivo da Sociedade Brasileira de Química, Alves figura hoje entre os mais destacados nomes da ciência nacional. Suas linhas de pesquisa concentram-se nas áreas da Química do Estado Sólido; Materiais para Fotônica e Óptica Não-linear; Sistemas Químicos Integrados e Nanocompósitos, e Nanotecnologia.

Mas a Química do Estado Sólido – expressão que, até poucos anos, causava polêmica nos meios científicos e acadêmicos –, é a sua grande paixão. Entusiasmado pelos estudos realizados no Brasil e na França, em 1985 ele fundou o Laboratório de Química do Estado Sólido (LQES), o qual até hoje coordena.

O laboratório faz parte do Instituto do Milênio de Materiais Complexos, sediado no IQ-Unicamp. Sua produtividade científica está entre as melhores do País, com mais de 150 trabalhos científicos completos publicados em revistas indexadas e anais de congressos nacionais e internacionais. Além disso, o LQES produziu doze patentes relacionadas ao desenvolvimento de vidros especiais para telecomunicações, fotônica e materiais avançados para remediação de efluentes da indústria de papel (ecomateriais), entre outras.

Outro importante trabalho do LQES e que mostra o lado educador do vencedor do Fritz Feigl é o oferecimento de estágios para estudantes, desde os do nível médio até alunos de pós-doutorado. O professor Alves orientou mais de 30 teses de mestrado e doutorado. Aliás, uma das missões do LQES é justamente contribuir para o ensino da química, levando à sala de aula e aos laboratórios de ensino o conhecimento adquirido, disseminando-o com postura crítica e submetendo-o à crítica dos alunos. O pesquisador está, ainda, fortemente envolvido com a divul- gação científica qualificada para o grande público e o público especializado, através da editoria científica do LQES NEWS - Boletim Eletrônico Quinzenal.

Feigl

Fritz Feigl foi um dos maiores químicos analíticos do século XX. Nascido na Áustria, veio para o Brasil durante a 2ª Guerra Mundial e aqui desenvolveu grande parte de suas pesquisas. Foi ele o criador da conhecida análise de toque, uma técnica eficiente que não exige a utilização de instrumentação sofisticada. Clique aqui para ler um resumo sobre a vida e a obra de Fritz Feigl.

O Prêmio Fritz Feigl é promovido anualmente pelo Conselho e se constitui numa das mais importantes honrarias conferidas pelo setor químico. Disputaram o prêmio este ano profissionais que atuam nas áreas de pesquisa e/ou ensino. Juntamente com Alves concorreram os seguintes profissionais: Antonio Carlos Sian, do Instituto de Tecnologia em Fármacos – Fund. Oswaldo Cruz, Carlos Otavio Mariano, da Universidade Metodista de Piracicaba, João Batista Giordano, da Faculdade de Tecnologia de Americana, Laércio Marques Machado, da Escola Técnica Oswaldo Cruz, Marcelo Baroni Renucci, do Instituto Paralelo de Ensino, e Mauro Carlos Costa Ribeiro, da Universidade de São Paulo.

Em 2006, o Prêmio Fritz Feigl será disputado por profissionais que atuam na área industrial.




Relação de Matérias                                                                 Edições Anteriores

 

Copyright CRQ4 - Conselho Regional de Química 4ª Região