Busca
Faça uma busca por todo
o conteúdo do site:
   
Home
AIQ-2011
Atualização Cadastral
Áreas de Atuação Profissional
Biblioteca
Bolsa de Empregos
Certidões
Código de Ética
Comissões Técnicas
Concursos Públicos (CRQ-IV)
Consulta de Registros
Cursos e Palestras
Dia do Profissional da Química
Downloads
Eventos
Espaços para Eventos
Estatísticas
Fale Conosco
Fiscalização
Formulários
Game
Informativos
Juramento
Jurisprudência
Legislação
Licitações
Linha do Tempo
Links
Localização
Minicursos
Noticiário
PDQ
Perfil
Plantões de Atendimento
Prêmios
Publicações
QuímicaViva
Regimento Interno
Selo de Qualidade
Sorteios
Transparência Pública
Siga-nos no Twitter   Conheça nosso Facebook   Nosso canal YouTube
 



Matéria Anterior   Próxima Matéria

Senado aprova piso salarial para Técnicos


Em 18/12/2007, o Senado Federal aprovou o Projeto de Lei (PL) 227/2005, que institui um piso salarial para os profissionais de nível médio registrados nos Conselhos Regionais de Química (CRQs) ou nos Conselhos Regionais de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (CREAs). A etapa seguinte da tramitação é o envio do PL para discussão na Câmara dos Deputados.

Se a proposta for convertida em lei, o piso salarial dos técnicos de nível médio será equivalente a 66% da menor remuneração estabelecida pela Lei 4.950-A para os profissionais de nível superior. Em valores atuais, o piso dos técnicos seria de R$ 1.254,00, tomando-se como base para o cálculo os R$ 1.900,00 que recebem os profissionais de nível superior que trabalham seis horas por dia. Hoje, o piso da categoria é de R$ 840,00, conforme acordado coletivo assinado pelo Sindicato dos Profissionais da Química (Sinquisp) e a Federação das Indústrias dos Estado de São Paulo (Fiesp).

O texto original do PL 227/05 apresentado pelo Senador Álvaro Dias (PSDB/PR) previa o benefício apenas para o profissionais registrados nos CREAs. Ao tomar conhecimento do assunto, em 2006, os presidente do CRQ-IV, Manlio de Augustinis, do CRQ-II (MG), Wagner Pedersoli, e do Sinquisp, Waldemar Avritscher, foram até Brasília e expuseram à assessoria do parlamentar a necessidade de adequações no projeto para estender o direito aos técnicos da área química. A partir dessa reivindicação, o Senador Arthur Virgilio (PSDB/AM), colega de partido de Dias, apresentou uma emenda, incluindo entre os beneficiários da proposta os profissionais registrados nos CRQs. A emenda foi aprovada pelo plenário da Casa, juntamente com o PL.
 

 
Em maio de 2011, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ)da Câmara dos Deputados aprovou, em maio, o projeto de lei que institui um piso salarial aos técnicos de nível médio inscritos nos Conselhos Regionais de Química e Creas. Atualmente, apenas os profissionais de nível superior têm o piso definido em lei (4.950 -A).

O projeto é de autoria do senador Alvaro Dias (PSDB-PR). Aprovado pel Senado em dezembro de 2007, seguiu depois para a Câmara.

A etapa seguinte- sem data para ocorrer - é a votação pelo Plenário da Câmara. Se aprovado, o projeto seguirá para sanção da Presidência da República.

Pelo projeto de Dias, o piso salarial do técnicos seria hoje de R$ 1.940,00. A correção seria anual com base na inflação medida pelo IGP-M.
 
Atualizado em 16/05/2011


 




Relação de Matérias                                                                 Edições Anteriores

 

Copyright CRQ4 - Conselho Regional de Química 4ª Região